Renault Fluence toma o lugar do Mégane Sedan

Renault Fluence
por ALBERTO POLO JÚNIOR

Quando todo mundo esperava pela terceira geração do Mégane Sedan, a Renault surpreende e anuncia um novo sedã médio para o Salão de Frankfurt (Alemanha). O Fluence chega para o lugar do antecessor e, embora compartilhe plataforma e componentes com o Mégane hatch, tem visual próprio.

O Fluence é mais conservador, idêntico ao do Samsung SM3, fabricado por sua subsidiária coreana. A dianteira, por exemplo, tem faróis menores e arredondados. A grade é menor e incorpora os faróis auxiliares e o vinco do capô avança pelo para-choque. A traseira do sedã conta com lanternas horizontais e o painel é exatamente o mesmo nos dois modelos.

O comprimento do Fluence é de 4,62 metros, apenas 7 milímetros a menos do que o Laguna, que fica em um segmento de mercado superior, e 12 cm a mais que o Mégane Sedan atual. A largura é de 1,81 m , a altura de 1,48 m e são 2,70 m de distância entreeixos.

A capacidade do porta-malas chega a 530 litros e há mais 23 litros de capacidade nos porta-objetos espalhados pelo habitáculo. Saídas de ar-condicionado para o banco traseiro foram instaladas. Entre os equipamentos, seis airbags, controle de estabilidade, ar-condicionado digital de duas zonas, faróis de xenônio, abertura e partida sem chaves, navegador com tela colorida de 5,8 polegadas, entre outros.

A gama de motores inclui duas unidades a gasolina e quatro diesel. Os primeiros são os mesmos usados aqui no Brasil: 1.6 16V de 110 cv e 2.0 16V de 140 cv. Lá, contudo, há opção de câmbio CVT. O turbodiesel é 1.5 com potências de 86 ou 106 cv. Em 2010 serão substituídos por unidades de 90 e 110 cv com filtro de partículas. Para um ano depois, a Renault promete uma versão totalmente elétrica.

O Fluence deve chegar ao Brasil no final do próximo ano. A Renault confirmou a produção de um novo sedã na fábrica de Córdoba, na Argentina, no final de junho. A unidade vai receber um investimento de R$ 260 milhões e 80% de sua produção será destinada à exportação.

Fonte: Interpress Motor