Renault: montadoras retomam processo de concentração


Carlos Ghosn, presidente da Renault Nissan, disse ao site do jornal Le Monde que a parceria com a Daimler vai relançar o movimento de concentração da indústria, na medida em que terá conseqüências importantes sobre o cenário concorrencial.

“Uma operação como essa seria impensável há um ano”, afirmou Ghosn, ressaltando que hoje os fabricantes de automóveis devem atuar ao mesmo tempo em diversos países e com vários tipos de veículos, incluindo elétricos e híbridos. “Não vejo como uma montadora que não produza mais do que 2 milhões ou 3 milhões de carros possa fazer frente a isso”, afirmou.

Ele acrescentou que “o fim da crise se aproxima, provavelmente perto do fim de 2010”.

Fonte: Sílvio Guedes Crespo, Agência Estado.

Fonte: Automotive Business