Renault-Nissan e Mercedes confirmam associação


Empresas vão desenvolver carros em conjunto

A Daimler (Mercedes-Benz) e a aliança Renault-Nissan chegaram a um acordo operacional que deverá proporcionar uma economia anual aproximada de 2 bilhões de euros (R$ 4,7 bilhões) aos grupos participantes.
A redução de custos será obtida através do desenvolvimento em conjunto de carros pequenos, veículos comerciais, motores e transmissões.

A formalização do acordo inclui uma troca de ações, em que a Daimler deverá adquirir 3,1 % de participação na Nissan e na Renault, enquanto cada uma das últimas terá 1,55% de participação na empresa alemã.

A associação segue uma tendência global de integração entre grandes fabricantes de automóveis visando a redução dos custos de desenvolvimento de novos produtos e tecnologias. Recentemente, a Volkswagen se associou à japonesa Suzuki e a Fiat à americana Chrysler. A integração entre a Renault e a Nissan é mais antiga e vem desde 1999.

Para o consumidor, os resultados previsíveis da aliança Renault-Nissan – Chrysler deverão transparecer dentro de três anos, nas próximas gerações do Twingo e do Smart ForTwo, que compartilharão a mesma plataforma. Como resultado do acordo, a Mercedes irá fornecer motores de 4 e 6 cilindros para os carros de luxo da Nissan e receberá dos parceiros motores de pequena cilindrada.

JM

Fonte: Auto Estrada