Salão de Hannover 2008- VWCO: sucesso nas exportações.

Embora o dólar dê sinais de reação somente agora, após longo período de desvalorização, as exportações da Volkswagen Caminhões e Ônibus seguem firmes e em curva ascendente. Carlos Signorelli, gerente de marketing e exportações da companhia, conta: “Priorizamos ao máximo o atendimento ao mercado interno, mas mesmo assim registramos números interessantes nos negócios externo”.

As operações mexicanas, onde a empresa tem fábrica para montagem SKD, estão empatadas por uma recente mudança na lei, com produção apenas de caminhão e ônibus na faixa das 8 toneladas. Mas a produção e vendas na África do Sul, local em que a companhia também tem instalação fabril, em Port Elizabeth, apontam resultados saudáveis, o que compensam plenamente todos os investimentos.

Segundo Signorelli, a grande surpresa é Angola. “Incrível, são mais de 1,2 mil veículos apenas neste ano. Os empresários precisam de betoneiras e caminhões basculantes e tudo que seja ligado diretamente à construção.”

A montadora, porém, enxerga mais longe e se prepara para novos negócios. “Ainda não podemos fazer maiores esforços em relação à China, Oriente Médio e Índia, pois nossa demanda no Brasil está muito alta. Mas existem alguns mercados novos.”

Um deles é a Austrália. Roberto Cortes, presidente da empresa, revela: “Eles nos consultam cada vez mais”. E apontava para Lindsay Fox, da Supply Chain Solutions, empresa com mais de 5 mil caminhões na frota.

(O jornalista viajou a convite da Delphi)
(Por Fred Carvalho, de Hannover, Alemanha)

Fonte: Boletim Autodata