Salão do Automóvel Internacional da China abre as portas


País espera fechar o ano em primeiro lugar no número de vendas.
Montadoras apostam em luxuosos para expandir mercado em 2010.

Do G1, em São Paulo

Em agosto, China ultrapassou os Estados Unidos como país que mais vendeu automóveis este ano e se a previsão de comercializar 12,6 milhões de unidades se confirmar, o país será a número 1 da indústria automobilística. Como esse otimismo, o 7ª Salão do Automóvel da China abre as portas com cerca de 720 modelos em exposição de mais de 60 fabricantes.

7ª edição do Salão do Automóvel da China abre as portas nesta terça-feira com cerca de 720 modelos de mais de 60 fabricantes (Foto: Lu Hanxin/AP)

O evento, realizado em Guangzhou, traz principalmente os modelos luxuosos, das marcas Ferrari, Porsche, Maserati, Rolls-Royce e Bentley, que são a grande aposta das montadoras na China para os próximos anos.

A General Motors (GM), que passa por dificuldades nos Estados Unidos e Europa, espera crescimento de quase 50% em 2009 e até 15% a mais em 2010.

A Toyota, que já anunciou estimativa de crescimento de 17% na China, aproveitou para lançar o Lexus GX460. A também japonesa Nissan, que está construindo uma fábrica em Guangzhou, deve expandir as vendas de 500 mil para 600 mil carros em 2010, enquanto a maior preocupação é atender a demanda para não perder clientes para as outras montadoras.

Mercedes, BMW, Porsche, Ford, Volkswagen e Toyota, entre outras líderes mundiais, dividem espaço com as chinesas Chery, Lifan, Changfeng Motor. A Hyundai reservou a estréia do Elantra 2010 para a feira, enquanto a Renault mostra pela primeira vez o Laguna Coupe e Clio RS, que devem ser lançados no ano que vem. A Rolls-Royce apresenta o Ghost.

Fonte: G1 Globo Online