Shoppings de veículos enfrentam crise global

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

A crise internacional, que tem gerado restrições no crédito e retração nas compras a prazo, atingiu em cheio o comércio de veículos usados. Segundo a Assovesp (Associação dos Revendedores Independentes de Veículos do Estado de São Paulo) a retração na comercialização de carros usados em dezembro no Grande ABC já chega a 45% frente a novembro. A queda de é a maior do Estado. Com isso, há autoshoppings da região que sofrem para passar por esse período de demanda fraca e enfrentam o fechamento de lojas.

É o caso do Auto Shopping Piraporinha, de São Bernardo. De um total de 28 concessionárias que já abrigou, o empreendimento reune apenas nove revendas, número que deve se reduzir nos próximos dias.

O centro de compras apresentava, na última semana, amplos espaços vazios. Uma loja que está de saída é a Perfil Multimarcas, que vai concentrar suas atividades no União ABC Auto Shopping (localizado na avenida Pereira Barreto, no mesmo município), onde já tinha operações.

O União ABC, aberto em 30 de agosto último, tinha na última semana apenas pouco mais da metade de seu espaço de show-room ocupado – separado por um toldo, que escondia o espaço vazio. A administração, que não foi encontrada para comentar a condição do shopping.

No caso do Piraporinha, o gerente administrativo, Natalino Martins, admite que a situação é mais crítica. “Alguns comerciantes fecharam suas lojas, outros se transferiram para outros centros de compras”.

O gerente da revenda Perfil no local, Renato Zola, se queixa do cenário. Em dezembro, sua unidade vendeu 23 carros, sete a menos do que em novembro. “Com a nossa estrutura, é muito pouco”, disse. O proprietário da BMV Automóveis, Agenor Rocha, desativou sua filial em janeiro, ficando apenas com uma na avenida Senador Vergueiro.

Martins revela que o shopping não atendeu os revendedores, que reivindicavam redução de custos. Somando aluguel, condomínio e fundo promocional, em média, o gasto mensal do lojista gira em R$ 13 mil (para loja de 150 m²).

Vendas de carros usados caíram 45% em dezembro

Dados da Assovesp (Associação dos Revendedores Independentes de Veículos do Estado de São Paulo) apontam retração de 45% na comercialização de carros usados em dezembro no Grande ABC frente a novembro. O percentual de queda é maior do que a observada no Estado de São Paulo, em que houve baixa de 11%.

Para o presidente da associação, George Chahade, dezembro foi fraco por causa das férias coletivas nas empresas da região e receios dos consumidores em relação a uma onda de demissões. Mas ele destaca: “Somos o primo pobre, enquanto a indústria automobilística conseguiu apoio do governo, com dinheiro para financiamento”, disse. Ele espera que saia ajuda também para as lojas independentes. “Temos a promessa do governo, de que o Banco do Brasil, com a compra do Banco Votorantim, vai movimentar a venda de usado”, afirmou.

Ele admite que o lojista precisa se ajustar ao novo cenário, com prazos de financiamentos menores e adequações nos preços. Isso porque os veículos seminovos perderam até 40% de valor nos últimos meses. “É uma oportunidade para o consumidor, mas ainda há a necessidade de uma política de crédito”, disse.

Fonte: Diário do Grande ABC