Silêncio ensurdecedor é o que faz mais barulho no novo Accord

 Sedã da Honda que parece “Civicão” é vendido em versão única EX a R$ 156.300 Luís Perez     Do Carpress, em Itupeva SP  Fotos Caio Mattos/DivulgaçãoUm silêncio ensurdecedor. Esse é um dos pontos que mais chamam a atenção no novo Honda Accord, lançado no ano passado estaticamente e que finalmente o Carpress dirigiu. Mesmo com toda a alta do dólar, o sedã chega dos Estados Unidos ao preço de R$ 156.300, com previsão de vendas de 120 unidades no ano. Chega em versão única, a EX, dotada do motor i-VTEC 3.5 V6 a gasolina de 280 cv de potência e torque força máximo de 34,6 kgfm, associado a um câmbio automático de seis marchas, que permite troca pelos paddle shifts borboletas atrás do volante. É possível rodar em modo D drive e S sport. Todo esse silêncio pode ser explicado pela física. É que seu motor traz um sistema de coxins ativos eletro-hidráulicos, desenvolvidos para reduzir significativamente as vibrações geradas pelo propulsor. Outra exclusividade do modelo é o ANC Active Noise Control e Active Sound Control, um dispositivo que capta ruídos e vibrações na cabine por meio de um microfone e, por meio do sistema de alto-falantes, emite ondas contrárias transmitindo a sensação de silêncio. Para um carro desse porte, é bastante econômico. Isso porque, quando não é necessário, o motor de seis cilindros funciona com apenas três, melhorando a eficiência energética. Durante nosso teste, o computador de bordo chegou a marcar 11,5 km/l segundo a Honda, o máximo da bateria de testes para a imprensa foram 14 km/l. Parece uma nova geração, mas é o que se chama de face-lift, reestilização, que o deixou bastante moderno – de frente, parece um “Civicão” e isso é um elogio. A nova grade cromada passa a sensação de traje de gala, sem perder a esportividade. Capô e o para-choque ganharam contornos marcantes, faróis e luzes de neblina são exclusivamente em LED. Visto de lado, o destaque é para as novas rodas aro 18 com design exclusivo. A traseira também passou por mudanças, incluindo para-choque, lanternas com iluminação em LED e aerofólio na tampa do porta-malas de 461 litros. Por dentro as principais novidades ficam por conta das pedaleiras esportivas em alumínio com iluminação, do acabamento com revestimento em preto e detalhes que têm aspecto de madeira mais escuro, ao gosto do brasileiro e do novo acabamento no painel de instrumentos, que traz central multimídia com navegador integrado. Agora o banco traseiro é bipartido rebatível 60/40, não mais inteiriço. O carro ganhou também sistema de partida a distância com acionamento pela chave. Assim o ar-condicionado automático dual zone pode ser acionado antecipadamente, aquecendo ou resfriando o ambiente interno até atingir 22°C. Caso o motorista demore mais de 15 minutos para entrar no carro, o motor desliga automaticamente, pois o carro interpreta como esquecimento. Na nova central multimídia, a tela é de 7 polegadas com touchscreen, bastante intuitiva, conforme atestamos enquanto viajamos como passageiros. A unidade traz software que inclui GPS integrado com informações de trânsito por meio de radiofrequência sem necessidade de conexão com smartphones de São Paulo, Rio, Brasília, Belo Horizonte e Curitiba. Por enquanto. Esse sistema possibilita conexão wi-fi com browser para acesso à internet qua
Fonte: UOL Carros/Carpress