Chevrolet Captiva ressurge na Tailândia como SUV de sete lugares

Em novembro do ano passado, a chinesa Baojun, uma das marcas subsidiárias da General Motors no país asiático, anunciou a chegada do SUV 530. Até aí ninguém deu muita importância, já que aparentemente se tratava de um produto local. No entanto, agora a Chevrolet Colômbia e Tailândia venderão o modelo como a nova geração do Captiva.

O modelo será apresentado oficialmente na próxima semana, durante o Salão do Automóvel de Bangkok. Ainda não há muitas informações, mas segundo a imprensa tailandesa, que crava a venda na Colômbia, o modelo contará com sete lugares, usará a plataforma D2XX, a mesma do Cruze (portanto, poderia ser fabricado no Argentina, por exemplo) e seria equipado com um motor de 1.5 turbo de 150 cv (a mesma potência do motor 1.4 turbo presente no sedã médio).




O novo Captiva se destaca pelos faróis de LED divididos em duas partes, com visual mais próximo ao novo Blazer do que com o Equinox. As laterais contam com varíos na linha de cintura e também nas portas. As laterais possuem vidro com formatu irregular pra dar efeito de teto flutuante, a sensação é reforçada pelas colunas traseiras pretas.

Na traseira, o SUV conta com lanternas horizontais e com tecnologia LED. Há ainda um grande refletor na porção inferior od para-choque traseira, onde estão as luzes de ré também. O modelo, caso volte ao Brasil, poderia ser posicionado como um crossover urbano de sete lugares, sem competir com a Trailblazer, que usa chassi da picape S10 e tem mais apelo off-road.

No entanto, apesar de todas esses indícios, o site GM Autorithy, especialista no grupo, afirma que o Brasil terá o Blazer XL, versão de sete lugares do SUV apresentado nos Estados Unidos e que foi revelado na China.

O post Chevrolet Captiva ressurge na Tailândia como SUV de sete lugares apareceu primeiro em Carsale.