Toyota destrona a GM como maior montadora mundial

Vantagem da empresa japonesa já está em 400 mil veículos

BLOOMBERG NEWS
NOVA YORK

Prestes a pôr fim a seus 77 anos como a maior montadora mundial, a General Motors Corp. caiu ainda mais em relação à Toyota Motor Corp. em vendas mundiais no terceiro trimestre, com a retração da demanda nos
Estados Unidos e na Europa.

As remessas de veículos caíram 11%, para 2,11 milhões de unidades, disse a General Motors, sediada em Detroit, em comunicado divulgado ontem. Isso empurrou o total de nove meses da montadora para 6,66 milhões de veículos, comparativamente aos 7,05 milhões da japonesa Toyota.

“Vale a pena disputar” Com a vantagem da Toyota atualmente de quase 400.000 veículos, os resultados diminuíram ainda mais as chances de a GM manter a primeira colocação, que conservou por uma vantagem de 3.000 veículos em 2007. O principal executivo da montadora norte-americana, Rick Wagoner, disse que vale a pena disputar o título em vendas.

As montadoras foram assoladas este ano pelo que poderá se revelar como o pior mercado dos EUA desde 1993, primeiramente devido à alta dos preços dos combustíveis, que reduziu as vendas de caminhonetes, e depois devido à crise mundial do crédito, que vedou o acesso aos empréstimos. A GM e a Toyota reduziram sua produção e ofereceram incentivos como financiamentos sem juros.

Queda nos EUA

Em seu mercado de origem, as vendas da GM despencaram 21% no último trimestre, para 823.431 veículos, enquanto as realizadas pela Toyota nos EUA recuaram 18%, para 553.217 automóveis, segundo a Autodata Corp., sediada no estado norte-americano de Nova Jersey.
As vendas realizadas nos EUA responderam por cerca de 84% do total comercializado pela GM na América do Norte, sua maior área de atuação.

Na Europa, as vendas da Toyota recuaram 3,4%, enquanto as da GM, 12%, segundo as montadoras.
Os resultados da Toyota incluem suas subsidiárias Daihatsu Motor Co. e Hino Motors Ltd.

Região da Ásia
Na região da Ásia, as vendas da Toyota subiram 1,1%, enquanto o total da GM na Ásia do Pacífico cresceu 2,6%, para 335.861 unidades.

A Daewoo, sediada na Coréia do Sul, e a chinesa Wuling, ambas controladas pela GM, foram as únicas marcas da GM a registrar aumento das vendas em todas as regiões. A linha de utilitários esportivos Hummer, que a GM pensa em vender na região, registrou a maior queda, de 55%, dentre as divisões da montadora.

América Latina
As vendas de automóveis como um todo caíram em todas as regiões, com exceção da América Latina, onde cresceram 5,8%, disse o analista-chefe de vendas da GM, Mike DiGiovanni, em teleconferência.

As vendas de todo o setor na América do Norte recuaram 16%, disse ele.

Fonte: Gazeta Mercantil