Toyota suspende oito modelos nos EUA

Carsale – Em uma ação inédita na indústria automobilística, a Toyota anunciou na noite desta terça-feira (26) que oito dos modelos oferecidos pela montadora nos Estados Unidos estão com as vendas e a produção temporariamente suspensas. A decisão foi motivada pelo recall feito na última semana, quando a fabricante japonesa convocou nada menos que 2,3 milhões de veículos que poderiam oferecer risco de segurança por conta de um problema detectado no mecanismo do pedal do acelerador.

A partir do dia 1º de fevereiro, a saída dos carros afetados será interrompida por tempo indeterminado nas cinco fábricas da Toyota nos Estados Unidos e no Canadá. Até o sedã médio-grande Camry, o ´best-seller´ da montadora nipônica no mercado norteamericano, será suspenso até a Toyota encontrar uma solução para o problema no acelerador. Os outros modelos envolvidos no recall são: Avalon, Corolla, Highlander, Matrix, RAV4, Sequoia e Tundra, fabricados entre 2005 e 2010.

A medida anunciada pela Toyota é uma tentativa da montadora de limpar da sua imagem os recentes ´megarecalls´ realizados nos Estados Unidos. Em novembro de 2009, a marca japonesa convocou numerosos 4,2 milhões de veículos no País, entre modelos da própria Toyota e da sua bandeira de luxo Lexus, por conta do mesmo problema no pedal do acelerador. O NHTSA, órgão que cuida da segurança viária nos Estados Unidos, recebeu mais de 100 notificações de incidentes provocados pela peça, que pode ficar presa no tapete que cobre o assoalho do veículo.

“Ajudar a ampliar a segurança dos nossos clientes, assim como resgatar sua confiança na Toyota são de extrema importância para a empresa. Essa ação será necessária até que nós encontremos uma solução para o problema”, concluiu Bob Carter, gerente-geral da marca nos Estados Unidos, à agência de notícias Reuters.

O Carsale entrou em contato com a Toyota do Brasil hoje (27), para obter informações sobre a possibilidade de algum modelo vendido no Brasil ser alvo de recall. A assessoria da marca afirmou que “os problemas ocorridos nos EUA não incluem as unidades fabricadas no Japão e comercializadas no Brasil”.

Fonte: Carsale