Venda de motos recua 11,4% no acumulado do ano

 Setor regrediu quase uma década e tem média diária abaixo de 4,7 mil unidades
REDAÇÃO AB
O setor de motos acumula de janeiro a setembro 947,6 mil unidades emplacadas, resultando em queda de 11,4% ante os mesmos meses de 2014. Este é o pior volume para o período desde o ano de 2006. E o mês de setembro foi o segundo mais fraco de 2015 ao registrar 98,1 mil motocicletas licenciadas, mantendo uma média diária inferior a 4,7 mil unidades lacradas. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.
A Honda mantém a liderança de mercado e participação superior a 80%, com 766,4 mil motos licenciadas. Os cinco modelos mais vendidos no Brasil têm esta marca. A Yamaha permanence na segunda posição, mas perdeu participação durante o ano e tem agora 11,5% do mercado. O Nordeste se mantém como a região com maior volume de emplacamentos, 37,6% do total, seguido do Sudeste, com 31,2%. Essa vantagem pode se ampliar com a nova regulamentação para os ciclomores, modelos até com cilindrada até 50 cc bastante difundidos no Nordeste, mas que poucas vezes aparecem nos registros do Renavan porque o código de trânsito deixava para os municípios a fiscalização desse tipo de veículo, o que acabava não ocorrendo.
 
 
 
 
Fonte: Automotive Business