Vendas da BMW no Brasil crescem 415,5% em novembro


da Efe, em Frankfurt

A montadora alemã BMW registrou uma alta de 415,5% no Brasil em novembro, na comparação ao mesmo mês do ano passado. No resultado geral, a fabricante registrou aumento de 11,5% nas entregas.

No entanto, na avaliação dos dez primeiros meses do ano, a BMW registrou queda nas vendas de 12,2%.

Além de no Brasil, outras altas consideráveis foram registradas na Indonésia (140%), Coreia do Sul (139%) e China (39,7%). Na Europa (11,9%) e nos EUA (3,2%), o crescimento foi moderado.

A empresa, que agrupa as marcas BMW, Mini e Rolls-Royce, confirmou vendas de 1,162 milhão de veículos nos dez primeiros meses do ano, 12,2% a menos que nos mesmos meses de 2008. Em novembro, foram vendidas 107.686 unidades.

O diretor de Vendas da BMW, Ian Robertson, disse que a taxa de crescimento vem sendo mantida desde setembro. Após os bons registros de novembro, a expectativa é pela manutenção da tendência em dezembro.

O aumento das vendas da marca BMW foi de 11,1%, chegando a 81,386 mil entregues, graças ao sucesso dos modelos Z4, X5 e X6, além das séries 7 e 1. A marca Mini registrou um crescimento de 13,8% em novembro, com 17.199 unidades vendidas.

No domingo (6) a empresa informou que suas vendas de automóveis de luxo aumentaram 8% neste ano na América Latina em relação em 2008, apesar do impacto da crise econômica mundial. “A BMW está crescendo [na região], contra todas as tendências. As vendas estão subindo acima de 8% em relação a 2008”, disse o diretor da BMW para a América Latina e Caribe, Gernot Volkmer. “Tivemos um excelente mês de vendas em novembro na Colômbia, Brasil, Chile e Costa Rica.”

O vice-presidente de mercados de importação da BMW, Graeme Grieve, disse à agência de notícias France Presse que a América Latina “tem importância fundamental, pois é uma região muito importante na qual trabalhamos há anos”.

Fonte: Folha Online