Vendas de veículos encolhem 24,2% até outubro

 Com 2,14 milhões de emplacamentos, retração continua a se aprofundar
GIOVANNA RIATO, AB
As vendas de veículos seguem cada vez mais contraídas. Os resultados de outubro mostram aprofundamento da retração dos negócios, com queda de 24,2% nos emplacamentos de janeiro a outubro, considerando veículos leves e pesados, para 2,14 milhões de unidades. Os dados do Renavam foram divulgados pela Fenabrave, entidade que representa os distribuidores de veículos, na terça-feira, 3. Os dados isolados de outubro tornam mais clara a tendência de retração. Foram licenciados apenas 192,1 mil veículos novos, volume 3,9% inferior ao já fraco resultado de setembro e 37,3% menor do que o registrado no mesmo mês de 2014. Com isso, outubro foi o segundo pior mês para o setor automotivo no ano, perdendo apenas para fevereiro, quando o mercado sofreu o impacto do carnaval. Tanto setembro quanto outubro tiveram 21 dias úteis. Com isso, a média diária de vendas ficou cerca de 4% menor no mês passado, para apenas 9,1 mil emplacamentos por dia. O resultado frustra a expectativa do presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção. No início de outubro ele projetou que o último trimestre seria mais aquecido, com vendas estimuladas por promoções e ações de marketing feitas por montadoras e pela rede de concessionárias. O desempenho dos 10 meses do ano já indica que 2015 tende a terminar com retração maior do que a projetada pela Fenabrave. A expectativa mais recente divulgada pela entidade era de queda de 23,8% na comparação com 2014, para 2,66 milhões de emplacamentos. SEGMENTOS As vendas de veículos leves diminuíram 23,3%, para 2,06 milhões de unidades no acumulado do ano. A queda na demanda por automóveis foi de 21,9%, enquanto o segmento de comerciais leves sofreu baixa de 30,7%.Os números são ainda mais alarmantes entre os veículos comerciais, que tiveram redução de 42,6%, para 79,1 mil unidades. A demanda por caminhões foi a mais afetada, com queda de 44,7% para 61,4 mil emplacamentos. Já as vendas de ônibus encolheram 33,8% de janeiro a outubro, para 17,6 mil chassis.
Fonte: Automotive Business