Vendas de veículos no Japão atingem menor nível em 38 anos


Vendas de carros, caminhões e ônibus novos caíram 9,1% em 2009, no sexto ano seguido de declínio

Marcílio Souza, da Agência Estado

TÓQUIO – As vendas de carros, caminhões e ônibus novos no Japão caíram 9,1%, para 2,92 milhões de unidades, em 2009. Foi o sexto ano seguido de declínio e o menor nível em 38 anos. Os dados não incluem as vendas de minicarros ou caminhões com motor com capacidade inferior a 660 centímetros cúbicos.

Apesar da queda no ano, as vendas aumentaram 36,5% em dezembro em comparação com igual mês do ano anterior, para 250.474 unidades. O resultado foi ajudado pela base fraca de comparação e por medidas do governo para estimular a demanda por carros eficientes no uso de combustível. Esse foi o quinto aumento mensal consecutivo, de acordo com a associação que reúne as concessionárias do país.

A perspectiva para o mercado automotivo japonês parece encorajadora, depois que o governo decidiu estender em seis meses subsídios que inicialmente deveriam acabar em março e que têm como objetivo estimular a troca de veículos com mais de 13 anos por automóveis novos e mais eficientes.

A projeção para as vendas de veículos, incluindo os minicarros e caminhões, é de aumento de 4,1% este ano, para 4,80 milhões de unidades. Essa seria a primeira alta desde 2004. Apesar do aumento, o volume projetado para este ano ainda seria o menor em 32 anos, segundo a associação. As informações são da Dow Jones.

Fonte: O Estado de São Paulo