Vendas globais da Renault cresceram 3,2% em 2014


Para este ano, companhia espera nova retração
do mercado brasileiro

REDAÇÃO AB

A Renault
encerrou 2014 com crescimento em suas vendas globais. Os negócios aumentaram
3,2%, para 2,71 milhões de carros entregues. Comunicado distribuído pela
companhia mostra a intenção de seguir crescendo em 2015, apesar do cenário
incerto. A projeção é de alcançar alta de 2% na comparação com o ano passado. O
Brasil não deve colaborar tanto com este resultado. Segundo a montadora, o
País, que é o seu segundo maior mercado no mundo, pode apresentar nova retração
na demanda por veículos.

Na visão da companhia, o cenário também será desfavorável na Argentina, onde
não há expectativa de recuperação. A Rússia é outra região importante com
tendência de retração, que pode chegar a 25%. A expectativa para o mercado
doméstico da fabricante, na França, é de estabilidade. ”Seguiremos com o nosso
plano para o médio prazo, o Renault Drive the Change. Esperamos crescimento nos
nossos volumes globais, o fortalecimento de nossa presença na Europa e
melhorias nas nossas posições nos principais países emergentes”, apontou Jérôme
Stoll, vice-presidente executivo de vendas, em comunicado.

RESULTADO 2014

A expansão das vendas do Grupo Renault em 2014 ficou sensivelmente abaixo da
anotada pelo mercado total, que avançou 3,5%. Ainda assim, a empresa elevou sua
participação em nove de 10 das principais regiões em que atua.

Na Europa houve avanço de 0,6 ponto porcentual, para 10%, com expansão de 12,5%
nos emplacamentos. A alta aconteceu na maior parte dos países da região, com
destaque para o Reino Unido, Portugal e Espanha. Os números incluem automóveis
e comerciais leves tanto da marca Renault quando da Dacia.

O Grupo contornou a contração em seus principais mercados emergentes e
conquistou mais espaço nas vendas na Rússia, Brasil, Turquia e Argélia. Ainda
assim, os resultados da Renault fora da Europa, que representam parcela de 46%
do total, acumularam queda de 5,9%. No Brasil a companhia alcançou recorde de
market share, com 7,1%. A performance na Rússia, terceiro maior mercado da
montadora, garantiu participação de 7,9%.

Os negócios da montadora na região que inclui África e Índia diminuíram 9,2% ao
longo de 2014, com redução de 0,7 pontos porcentual de presença nas vendas,
para 3,8%. Ainda assim, a empresa liderou o mercado na Argélia e no Marrocos.

Na Ásia houve ganhou importantes. As vendas da Renault Samsung Motors cresceram
33,3% na Coreia. Com isso, a marca alcançou 5,7% de participação. Na China o
Grupo entregou 34 mil veículos um ano depois da criação da joint venture na
região, a Dongfeng Renault Automotive Company. A companhia acelera os planos
para iniciar a fabricação de seus primeiros carros no país em 2016.

Fonte: Automotive Business