Vendas nos EUA ainda em nível fraco


As vendas das montadoras de veículos nos Estados Unidos cresceram em junho na comparação com igual mês de 2009, mas ainda estão em níveis que, antes da crise financeira, seriam considerados fracos pela indústria. Em relação a maio, as montadoras apresentaram queda nas vendas, refletindo o efeito provocado pelas promoções do início do ano, que levaram alguns consumidores a antecipar a compra de automóveis.

A Ford divulgou que suas vendas de veículos leves durante o período cresceram 13,4%, para 175.690 unidades, quando comparadas a junho de 2009, mas caíram 10,6% em relação a maio. As vendas no varejo de frotas subiram 15% cada, com este último segmento se beneficiando de vendas maiores de caminhonetes para clientes comerciais.

A Chrysler vendeu 92.482 veículos leves em junho, volume 11,7% menor do que o registrado em maio, mas 35,4% superior ao de junho do ano passado. Em termos de comparação anual, foi o terceiro mês consecutivo de melhora nas vendas da fabricante, que saiu da concordata em 10 de junho de 2009.

Entre as montadoras asiáticas, a Toyota vendeu 140.604 veículos nos EUA em junho, o equivalente a um crescimento de 6,8% em relação a igual mês de 2009, mas a um declínio de 14% na comparação com maio. O diretor de vendas da Toyota no país, Jim Lentz, afirmou que a indústria automotiva como um todo teve dificuldades em junho por conta do enfraquecimento na confiança dos consumidores, que pesou sobre as vendas.

A Honda anunciou um aumento de 6,2% nas vendas em relação a junho de 2009, para 106.627 veículos, enquanto a Nissan divulgou um crescimento de 10,8% na mesma base de comparação, para 64.570 unidades. Sobre maio, as vendas da Honda caíram 9% e as da Nissan recuaram 23%. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Ligia Sanchez, Agência Estado.

Fonte: Automotive Business