Vidros automotivos já têm certificação obrigatória

                                             O IQA – Instituto da Qualidade Automotiva alerta que os vidros automotivos comercializados no País devem agora ser certificados e atender requisitos de qualidade estipulados em portarias do Inmetro e normas nacionais de fabricação.

Os fabricantes e importadores têm até junho de 2011 para se adequar aos requisitos das portarias do Inmetro 156 (vidro de segurança temperado) e 157 (vidro laminado de pára-brisa).

Pneus, capacetes e veículos acessíveis também já estão na lista de produtos com certificação obrigatória. Já as rodas, sistema de freios, rolamentos, espelhos retrovisores, líquido para o radiador, sistemas de direção, iluminação e suspensão deverão ganhar certificação compulsória em breve.

“Todo vidro automotivo comercializado no país, produzido aqui ou não, deverá estar em conformidade com normas e padrões de qualidade específicos e oferecer segurança ao consumidor”, destaca Sergio Kina, gerente técnico do IQA, organismo de certificação especializado no setor automotivo, criado e dirigido por Anfavea, Sindipeças, Sindirepa, Abividro e outras entidades do setor.

Os vidros automotivos também irão passar por ensaios em laboratórios, conforme normas brasileiras, com ensaios de resistência ao impacto, fragmentação, abrasão, radiação, umidade, distorção óptica, entre outros.

“Tanto os vidros importados quanto os fabricados localmente deverão atender aos critérios e padrões mínimos de qualidade, trazendo não apenas segurança ao consumidor, como também protegendo o bom fabricante de concorrência desleal”, enfatiza Kina.

Para a empresa obter a certificação o IQA auditará todos os processos relevantes do centro de tecnologia, pesquisa e desenvolvimento, envolvendo o controle da documentação do sistema da qualidade, controle de produção, processo de aquisição de matéria-prima, identificação e rastreabilidade do produto, controle de dispositivos de medição, entre outros requisitos.

Fonte: Automotive Business