Volkswagen anuncia aumento de 30% na autonomia do Golf elétrico

 Capaz de rodar cerca de 130 km com as baterias totalmente carregadas, e-Golf poderá percorrer até 170 km, aproximadamentePor Alessandro ReisA Volkswagen anunciou durante o Salão de Detroit, nos Estados Unidos, que o e-Golf, versão elétrica plug-in do hatch médio, terá em breve um incremento de aproximadamente 30% na autonomia com as baterias totalmente carregadas. Com isso, o veículo, que era capaz de rodar cerca de 130 km, poderá percorrer até 170 km até esgotar sua carga.Segundo a Volks, essa ampliação se deve à maior capacidade das baterias, que saltou de 28 mAh para 37 mAh, sem exigir mudanças no design do sistema elétrico. Essa é a sexta geração das unidades de armazenamento de energia elétrica utilizadas em automóveis da marca alemã. Essa melhoria estará presente em outros modelos elétricos da Volks.Melhoria vai chegar para o e-Golf nos próximos mesesCom essa evolução, o e-Golf se torna um concorrente à altura do novo Nissan Leaf, que traz nas suas configurações mais caras oferece autonomia semelhante, chegando também a cerca de 170 km. A Audi, marca do Grupo Volkswagen, levou neste ano para Detroit um SUV abastecido com baterias e célula de hidrogênio capaz de rodar até 600 km com uma carga completa.Também em Detroit, a Volks apresentou uma versão conceitual do e-Golf equipada com central multimídia que reconhece uma série de comandos por gestos, denominada e-Golf Touch.No Brasil, não há sinal de que a Volkswagen planeje vender o e-Golf. No país, as configurações convencionais, a combustão, são equipadas com motor turbo 1.4 a gasolina de 140 cv e 2.0, também turbo e abastecido com o derivado do petróleo, que entrega 220 cv.Hoje o hatch é importado do México, mas no primeiro trimestre deste ano começará a ser fabricado no Brasil. Quando isso acontecer, o propulsor 1.4 vai incorporar tecnologia flex e ganhar 10 cv de potência.
Fonte: Auto Estrada