Volkswagen planeja investir € 51,6 bi em 5 anos no mundo

                                             Empresa alemã pretende, com este investimento, superar a Toyota Motor como a maior montadora do mundo

19 de novembro de 2010 | 12h 46

FRANKFURT – A Volkswagen informou que vai investir € 51,6 bilhões na sua divisão automotiva entre 2011 e 2015, como parte da sua tentativa de superar a Toyota Motor como a maior montadora do mundo. Desse total, € 27,7 bilhões serão investidos na reformulação e expansão do conjunto de produtos de todas as suas marcas.

“O principal foco será em novos veículos, novos modelos e alterações em quase todas as classes de veículos com base na tecnologia modular”, disse a Volkswagen em um comunicado divulgado após uma reunião do seu conselho fiscal. A montadora afirmou ainda que do total de investimentos, € 41,3 bilhões irão para propriedades, fábricas e equipamentos, e mais da metade dessa quantia será investida na Alemanha.

Nos primeiros dez meses deste ano, as vendas globais de veículos da Volkswagen aumentaram 12,4% em relação ao mesmo período do ano passado, para 5,98 milhões de unidades, puxadas pela grande demanda na China. A forte presença da montadora em mercados dinâmicos como a China e o Brasil, juntamente com um programa estatal de estímulos na Alemanha, ajudaram a Volkswagen a sair praticamente ilesa do difícil período que o setor automotivo enfrentou no ano passado.

A Volkswagen tem uma força significante para financiar seu ambicioso plano de expansão global, com uma liquidez geral na divisão automotiva de € 19,6 bilhões no fim do terceiro trimestre. Como parte de seu plano de crescimento, a montadora visa formar uma aliança para o setor de caminhões pesados na Europa entre a sua marca suíça Scania e a MAN. A Volkswagen é a maior acionista da MAN, com uma participação de 29,9%.

Além disso, a Volkswagen planeja completar sua complexa fusão com a Porsche Automobil Holding e colher os benefícios da sua aliança para o setor de carros compactos com a japonesa Suzuki Motor. A companhia alemã também quer aumentar sua presença nos EUA e atualmente está investindo fortemente em uma nova fábrica em Chattanooga (Tennessee), que deve começar a produzir no ano que vem. As informações são da Dow Jones.

Fonte: O Estado de São Paulo