Volvo XC60 muda de China para Europa por causa de sobretaxa dos EUA

Volvo XC60 muda de China para Europa por causa de sobretaxa dos EUA

A pressão comercial dos EUA sobre a China já produziu uma alteração na exportação de produtos no setor automotivo. A Volvo deixou de enviar o XC60 feito no gigante asiático para o mercado americano. A partir de agora, o modelo seguirá para os clientes daquela região através da produção europeia.

O motivo é escapar da sobretaxa de produtos feitos na China, que o governo americano implementou. Mesmo com a fábrica inaugurada em território norte-americano, a Volvo irá utilizar a Suécia como base de exportação do XC60, substituindo completamente a chinesa que, como compensação, deve enviar o excedente para outras regiões do mundo.

Por conta disso, haverá um maior incremento da produção sueca e, por ora, a planta americana da Volvo produzirá somente o S60. A mudança é um reflexo direto da guerra comercial entre China e EUA, que também ameaça a Europa com sobretaxa sobre seus automóveis. Com uma postura mais dura nesse comércio, o governo Trump está facilitando a conclusão de alianças internacionais que excluem o país.

Nesse caso, o recente tratado de livre comércio entre Europa e Japão, onde os dois grandes mercados deverão zerar as tarifas para seus automóveis, compensando em parte eventuais perdas, mais no caso europeu, com a atual política dos EUA. No caso da Volvo, a fábrica da Carolina do Sul ajudará a compensar o corte de importação do sedã S60 no mercado americano, visto que ele chegava exclusivamente da China.

A instalação, que iniciou as operações com 1.500 funcionários, tinha programação para ampliar o quadro para 4.000 pessoas nos próximos anos com a introdução de mais modelos, mas a atual política de tarifas de Washington é criticada pela montadora sueca que pode rever novos investimentos no local.

A inauguração se deu em junho no mesmo momento em que Donald Trump anunciava a sobretaxa para carros importados. Erguida em Charleston, a planta tem capacidade para 150 mil carros por ano e recebeu investimento de US$ 1,1 bilhão. Da mesma forma, BMW, Mercedes-Benz e Volkswagen devem aumentar a produção localizada nos EUA para compensar eventuais perdas.

Com mais de 266 mil carros chineses vendidos nos EUA em 2017, o mercado americano tem produtos importados de poucas marcas, entre elas a Chevrolet. No entanto, a China decidiu retaliar os EUA da mesma forma, impondo pesada sobretaxa sobre os carros americanos e baixando de 25% para 15% o imposto de importação para veículos de outras origens. Além disso, liberou as joint ventures para que empresas estrangeiras possam investir mais no país.

[Fonte: Left Lane News]

© Noticias Automotivas. A notícia Volvo XC60 muda de China para Europa por causa de sobretaxa dos EUA é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.