VW de Taubaté coloca outros 150 em layoff

 Medida afeta quase 3 mil da montadora, considerando veículos leves e motores
MÁRIO CURCIO, AB
Cento e cinquenta trabalhadores da VW de Taubaté entram em layoff nesta semana. O número é 25% maior que o dos funcionários que retornaram ao trabalho na semana anterior e que também cumpriam layoff, termo em inglês para suspensão temporária do contrato de trabalho. A unidade fabrica Up!, Gol e Voyage.Em Taubaté, São Carlos onde faz motores e São Bernardo do Campo que produz Gol, Saveiro e Jetta, a VW soma 2.852 trabalhadores cumprindo layoff. Outros 300 terão de aderir ao regime em 13 de outubro em São José dos Pinhais PR, onde são montados a família Fox, o novo Golf e o Audi A3 sedã.A unidade de São Bernardo do Campo tem 2,6 mil contratos de trabalho suspensos. Em São Carlos há mais 102. Taubaté e São Bernardo estariam sendo afetadas não só pela retração na demanda, mas também pela falta de peças. Seriam bancos, de acordo com os sindicatos locais.Sobre o layoff em Taubaté, a Volkswagen informa apenas que a medida foi aplicada para ajustar a produção à demanda. De janeiro a setembro deste ano a venda de automóveis e comerciais leves da VW recuou 33% ante os mesmos meses do ano passado, enquanto o mercado que caiu 21,7%.
 
Fonte: Automotive Business