Novo Audi A7L é cupê transformado em sedã exclusivo para a China

Fonte / Quatro Rodas

Na busca por agradar o gigantesco mercado chinês vale quase tudo. A Audi, por exemplo, mostrou seu apreço aos consumidores locais lançando o sedã grande A7L exclusivamente ao país asiático.

A7 como sedã? Pois é. O cupê de quatro portas foi transformado em um três-volumes ao ganhar uma versão estendida, oferecendo basicamente entre-eixos alongado em cerca de 10 cm. A apresentação do modelo de luxo ocorreu neste fim de semana, durante o Salão de Xangai, que acontece presencialmente.

O resultado é mais espaço para os passageiros da segunda fileira e porta-malas maior e mais proeminente, além de perfil externo elegante e com habitáculo menos inclinado, dando ares de limusine ao veículo de 5,07 m de comprimento.

Como praxe, a Audi precisou se aliar a uma empresa chinesa na empreitada e, dessa vez, a construção do novo carro será feito em parceria com a SAIC, na própria região de Xangai.

Dando ideia da importância da China para qualquer montadora, só a Audi marca premium vendeu 727.358 unidades no país em 2020. Isso representa cerca de 40% de todos os carros vendidos no mesmo período no Brasil, independentemente da fabricante.

A busca por exclusividade e variedade também gera suas confusões e, em essência, o A7L é a versão maior de um cupê quatro-portas que, por si, é um equivalente reduzido de outro sedã, o Audi A8.

Não há grandes novidades estéticas em relação ao A7 Sportback no caso da versão de lançamento First Edition, apenas pequenos detalhes decorativos. Isso vale tanto para a carroceria quanto para o interior mais amplo.

Em termos de desempenho, o carro, de certo modo, surpreende ao oferecer quase nenhuma hibridização. Na First Edition, por exemplo, o motor é o mesmo V6 3.0 turbo do A7 Perfomance.

O motor elétrico, de 16 cv, contribui para os 340 cv de potência e 50,9 kgfm de torque no total. A transmissão é automática, com dupla embreagem e sete velocidades, além de tração integral Quattro, exclusiva da empresa alemã.

Facilitando a vida do motorista de ‘limusine’, suspensão a ar e esterçamento das quatro rodas serão itens de série, facilitando manobras nas lotadas cidades chinesas e garantindo conforto máximo na rodagem.

Buscando agradar a todos os gostos (e bolsos), o Audi A7L também terá versões mais modestas, com motor 2.0. O carro começará a ser produzido ainda em 2021, chegando às lojas chinesas no início do ano que vem.